Auxílio em:

> Deglutição atípica, mordida cruzada, mordida profunda, respiração bucal;

> Atraso de linguagem, atraso de fala, motricidade oral, deglutição atípica;

> Leitura, escrita, dislexia, alfabetização;

> Falar em público, treinamento de canto;

> Reabilitação oral para pessoas que sofreram A.V.C. (acidente vascular cerebral), A.I.T. (ataque isquêmico transitório), traumatismo craniano, ou sofrem de disfagia e afasias de quaisquer origens etiológicas.

SOBRE MEU TRABALHO

 

Sou fonoaudióloga desde 1980, formada pela PUC-SP. Tenho muito carinho em pensar que ao longo destes últimos  39 anos, pude mudar para melhor a vida de tantos pacientes que já atendi.

Crianças:

Sempre trabalho, estudando para cada paciente, como resolver suas dificuldades de comunicação na fala ou na escrita.

Gosto muito e já tive a oportunidade de orientar pais que tem dúvidas sobre como estimular a linguagem de seus filhos bebês, ou crianças pequenas.

Outras crianças chegam com atraso no desenvolvimento da fala e em conjunto com a família, trabalhamos usando brincadeiras e a alimentação para que a criança fale perfeitamente.

 É fundamental que as crianças cheguem até a alfabetização, falando perfeitamente para que o aprendizado de leitura e escrita não sejam contaminados por dificuldades da fala. Aprender a ler e escrever é um desafio para a maioria das crianças e os fonoaudiólogos são necessários nesta fase, quando a criança tem dificuldade de Processamento Auditivo Central (P.A.C.)

Os distúrbios de P.A.C. com terapia fonoaudiológica são fáceis de superar, porém são os que trazem enorme perda de auto-estima para seus portadores.Esta insegurança é muito desagradável e pode comprometer a vida escolar e todos os outros relacionamentos.

Adultos e Adolescentes:

Com o mercado de trabalho cada vez mais competitivo há alguns anos, sou procurada por adolescentes e adultos que precisam se comunicar melhor, algumas vezes justamente porque suas dificuldades de comunicação não foram resolvidas durante a infância.

Nesses casos, uma língua mal posicionada porque existia respiração pela boca ou uma mordida cruzada vão trazer uma articulação dos sons confusa, muito imprecisa. A pessoa não vai ser bem entendida, por exemplo. Esse tipo de questão pode acabar gerando problemas para crescer profissionalmente.

Dificuldades com a voz e distúrbios de P.A.C. (Processamento Auditivo Central) quando não tratados anteriormente, também são queixas dos adolescentes e adultos.

Terceira Idade:

Atendo pessoas que precisam de ajuda profissional para voltar a falar, em decorrência de AVC por exemplo, ou voltar a conseguir se alimentar e ingerir líquidos (nos casos de disfagia).

Para estes pacientes, a fono traz de volta o conforto e a qualidade de vida.

 

FORMAÇÃO

Cibele Zveibil Braun (CRFA 05772 2ª Região)
Fonoaudióloga formada pela PUC – SP em 1980.

ARTIGOS PUBLICADOS

– Ouvir o Paciente Aduto – um caminho para o desenvolvimento da “Fonoaudiologia Estética” na Revista dos Distúrbios de Comunicação V.12 nº 2 de 2001.

 

Pesquisadora pelo laboratório de Neuropsicologia Cognitiva Experimental da USP no programa de Pós – Graduação em Psicologia Experimental nos anos de 2004 e 2005.

FORMAÇÕES ESPECÍFICAS:
EXPERIÊNCIAS:
  • Fonoaudióloga no atendimento de pacientes em consultório (diversos tipos de patologias); desde 1981, em andamento.

  • Atendimento domiciliar ou hospitalar para pacientes acamados, desde 1981, em andamento.

  • Credencial da Medial Saúde de início d 1989 a agosto de 2000, e junto ao Economus (Instituto de Seguridade Social da Caixa Econômica do Estado de São Paulo) de 1996 a 2004.

  • Participa como membro da equipe de fonoaudiólogas que aderiram ao “Projeto Fonoaudiologia” da FISESP (Federação Israelita do Estado de São Paulo), desde maio de 1995, em andamento.

  1. Desenvolvimento normal da criança.

  2. Relaxamento.

  3. Avaliação e Terapia da Motricidade Oral.

  4. Fonoaudiologia Escolar.

  5. Relacionamento de Ajuda.

  6. Terapia da Afasia em adultos.

  7. Neuropsicologia com enfoque em avaliação neuropsicológica e abordagem de reabilitação em afasia, dispraxias, síndrome frontal, traumatismo craniano encefálico.

 

CONTATO

Cibele Zveibil

TELEFONE

Tel: 11 5044.0575
Cel: 11 99214.8900

ENDEREÇO

Rua Álvaro Rodrigues, 614

Brooklin

São Paulo, SP

EMAIL